Eleitor pobre que compartilha fake news com Wi-Fi do vizinho não será investigado, diz PF


Estourou essa semana uma polêmica sobre a compra de mensagens para divulgar fake news sobre o PT, onde mega empresários a favor do Bolsonaro estariam depositando milhões, o que é caracterizado como Caixa 2.
Com isso, muitos eleitores do 'mito', saíram espalhando suas frases de efeito dizendo que eles são o caixa 2 do Bolsonaro, ou que trabalharam de graça. No entanto, a Polícia Federal mandou avisar que o pobre de direita que espalhou fake news usando o Wi-Fi do vizinhou ou o pacto diário de internet da operadora não é alvo das investigações.
"Eles estão se sentindo importante, mas a investigação não tem nada a ver com eles. Estamos investigando mega-empresários que injetaram quantias milionárias na campanha sem declarar Não o pobre que espalha mentira usando o wi-fi do vizinhou ou gastando 99 centavos por dia com o pacote de dados da operadora", diz um agente da PF.

As notícias deste site são fictícias e o objetivo é fazer humor 

Postar um comentário

0 Comentários