Sabendo que tem todo ano, Uespi coloca as greves em seu calendário acadêmico


Para a surpresa de absolutamente ninguém, os professores da Uespi deflagraram mais uma greve, algo já comum na instituição, e com tempo indeterminado para acabar. E também sem nenhuma surpresa, os motivos são os mesmo de todas as outras greves realizadas desde quando o campus foi inaugurado: Descaso e salário dos professores.
Pensando nisso, e já sabendo que outras virão, a reitoria decidiu incluir as greves no calendário acadêmico da Uespi, assim os alunos, professores e até o governador vão poder se programarem. "O aluno já entra aqui sabendo que vai ter greve, com isso ele já pode se programar e marcar viagens ou militâncias com antecipação. Professores também já pode organizar suas reivindicações ou viagens com a família. Até o governador pode se preparar e marcar agendas extensas para não ter que responder às críticas", disse o Reitor da Universidade. 

As notícias deste site são fictícias e o objetivo é fazer humor 

Postar um comentário

0 Comentários